10/02/2011

Exposição Kuroiwa sem limites

Olá pessoal, tudo bem? 

Estou aqui para apresentar a vocês algumas das obras do artista Wagner Kuroiwa, que realmente me facinaram. São ricas em detalhes e com muita força de expressão. Eu estudo bastante sobre artes, até porque elas fazem parte da minha profissão, e realmente nunca me deparei com uma obra que me fizesse parar para estudar cada detalhe. Dizem que quando uma obra nos prende a ponto de nos hipnotizar,  é nesse momento que conseguimos compreender o verdadeiro significado das artes. É por isso que estou compratilhando com vocês e espero que consigam sentir o mesmo que eu.





Também gostaria de convidar todos vocês a visitarem a exposição de Wagner Kuroiwa. Saibam um pouco mais:

Estética e arte da vida em exposição do artista e médico Wagner Kuroiwa,  no Club Transatlântico

O possível encontro que existe entre a arte e a ciência é o que aproxima o trabalho do artista plástico e médico Wagner Kuroiwa, de uma atuante estética de arte e de sua carreira médica. Em exposição inédita de 1º de Fevereiro a 17 de Março, no Foyer Cultural do Club Transatlântico, das 9h às 22h, o artista filho de pai japonês, contempla em suas obras o significado da existência, sua filosofia e a apreciação dos detalhes, características do universo subjetivo oriental.

A mostra intitulada de “Kuroiwa sem limites” e com entrada gratuita apresenta 25 obras do artista que estarão à venda, entre desenhos em pastel, aquarela e bico de pena, serigrafia, pintura acrílica sobre tela, técnicas mistas com verniz vitral e pastel.

A partir de uma técnica intitulada de auto-colagem o artista, aproveita-se de sua compulsão por desenhar, para criar um trabalho autoral. De seus pequenos desenhos, feitos no dia a dia, cria um mosaico ou painel de colagens. As imagens sobrepostas servem de base para a pintura de um desenho maior, sem dimensionar ou anular a anterior, criando então, uma narrativa estética.

Formado pela Escola Paulista de Medicina em 1976, e com especialização em saúde pública e direito sanitário pela USP, suas pinturas e desenhos expressam as constantes interferências das ciências nas artes. “Eu exploro, pesquiso, procuro os limites, seja da minha arte, seja dos materiais”, confessa Wagner Kuroiwa, referindo-se a um de seus trabalhos inusitados, “Fluxo”, no qual utilizou 232 chapas de raios-X, como suporte e plataforma de experimentação.

Com um trabalho desenvolvido sob o signo de suas impressões, e percepções sobre o cotidiano, as dores e as delícias do ser humano e da vida, Kuroiwa transforma em poesia seu olhar apurado, propondo um não-limite para a arte, suas infinitas possibilidades, a liberdade de criação e a utilização de suportes não convencionais, expressando assim, a condição humana.

“A emoção inerente que está presa no quadro é uma energia que está em trânsito, ela não é uma energia estática. Um quadro tem quer ser exposto e quando ele está exposto está permanentemente irradiando energias, seja ela qual for. Então, tal como o calor, a expressão artística é uma energia em transito, e aí você vê que as coisas são meio complementares mesmo, não há conflito, pelo contrário, elas são sinérgicas numa certa direção, então seja alegria, angústia, depressão, euforia, o quadro está lá sendo o ponto de impacto disso e se o autor tiver o mínimo de competência ele vai transferir para o expectador, você faz, coloca o expectador e a obra na arena e você sai e o expectador que se digladie com a obra, seja para falar mal ou não”, reflete Wagner Kuroiwa, propondo assim, a catarse, necessária à arte e à medicina.

Serviço:
Exposição “Kuroiwa sem limites” – Club Transatlântico
De 01 de Fevereiro a 17 de Março de 2011.
De segunda a sexta, das 9h às 22h, Foyer Cultural
Entrada Gratuita.

Endereço: Rua José Guerra, 130 – Brooklin (Próximo a estação Granja Julieta da CPTM).
Informações pelo telefone: (11) 2133-8603
Estacionamento: R$ 10,00.

(Fonte: Site oficial Wagner Kuroiwa)

3 comentários:

  1. Oi Giovanna, tudo bem? Estava com saudades de passar aqui, amo teu blog, essas telas são lindas, me apaixonei menina, pena que não moro em São Paulo, mas te agradeço por me apresentar mais essa reliquia da cultura artistica brasileira. bjão e até mais.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Giovana.
    A primeira obra capturou minha atenção por um bom tempo, achei demais a ideia da auto-colagem, lúdico e tecnicamente bastante interessante porque une "n" momentos de inspiração do artista em outras obras.
    Sempre muito bom passar por aqui!Teu blog tem muita personalidade.Bjos.
    Sílvia

    ResponderExcluir
  3. Oi Giovanna,
    Belas artes, diferentes e crtiativas.
    Tbm gamei nas garrafinhas de coca-cola!
    Beijos carinhosos,
    Nena.
    www.coracaodanena.blogspot.com

    ResponderExcluir

Algumas fotos e textos postados nesse blog foram retirados da Internet. Se você detém direito autoral sobre algum material, entre em contato comigo para que o mesmo seja removido ou devidamente creditado.